Feeds:
Posts
Comentários

Archive for janeiro \29\UTC 2010

Vocacionados a castidade

 Veja, o Senhor nos constitui para sermos sal da terra, sal para esta humanidade, e o somos porque o Senhor nos constituiu assim. “Ele nos arrancou do poder das trevas e nos introduziu no Reino do Seu Filho muito amado”.

O Senhor nos batizou no Espírito Santo e nos fez sal da terra. Cada um de nós é um grãozinho de sal, mas o Senhor precisa de cada um de nós, como o grãozinho de sal que juntos salgam o alimento, o Senhor precisa nós para salgar este mundo. Gente, nós não somos mais do que os outros, mas o Senhor nos fez diferentes. O sal não é a massa e a massa não é o sal, o sal é diferente, ele existe para se perder na massa. O sal não foi feito para si, mas para perder-se na massa e assim preservar-se da corrupção.

“Vós sois a luz do mundo” (São Mateus 5,14).

Quando Jesus falava de luz, Ele não falava de luz elétrica, porque naquela época ainda não existia a luz elétrica. Assim somos nós, somos embebidos no óleo de Espírito para queimar e iluminar este mundo. Gente, a luz não é treva, a luz exite para clarear as trevas, nós somos diferentes porque o Senhor nos constituiu assim, pois assim como as trevas precisam da luz, o mundo precisa da nossa luz.

Infelizmente, nestes dias de carnaval, a nossa sociedade se transforma numa depravação só. Quantas pessoas se perdem nesse período… E exatamente nestes dias o Senhor nos reuniu para nos convencer de que somos luz e fomos arrancados do poder das trevas para salvar os que estão nessa situação. Nós vamos ajudar os nossos irmãos muito mais pelo que somos do que por aquilo que falamos. Se nós somos sal, se somos luz, isso já é uma mão estendida para poder tirá-los da lama. E nestes dias em que a depravação sexual é intensa o Senhor precisa de nós vivendo a castidade, vivendo o sexto mandamento. Não se engane: as pessoas que não vivem a castidade não são felizes, elas confundem prazer com felicidade e vivem no vazio.

O inimigo de Deus, vendo que o homem e a mulher se tornaram coparticipantes da criação divina, está pegando esta coisa linda que Deus nos concedeu, que é a sexualidade, e a estragando; por isso estamos vendo esta depravação aí no mundo. Deus nos quer vivendo a castidade, porque somos cristãos, somos um “novo Cristo”, somos ungidos para ser luz e sal neste mundo e resgatar aquilo que Deus fez de belo. O Senhor está dizendo claramente que todos os batizados são chamados a viver a castidade para salgar e mudar este mundo. A castidade “reintegra a pessoa humana” diz o Catecismo da Igreja Católica.

Não adianta pedir para o mundo parar com a depravação, porque ele não vai parar; nós, que estamos neste mundo, fomos constituídos pelo Senhor para ser sal e luz e mudar tudo a partir de nós mesmos. Você precisa dizer: “Eu assumo viver a castidade para mudar o mundo. Eu sou chamado, eu sou vocacionado para viver a castidade e transformar o mundo”.

Monsenhor Jonas Abib

 

Anúncios

Read Full Post »

Os jovens, em particular, eu apelo a você: testemunhar a sua fé no mundo digital.” Por ocasião do Dia Mundial das Comunicações, o Papa Bento XVI pediu aos fiéis, especialmente jovens, para manifestar a sua fé na Internet.
O Papa também encorajou os que utilizam novas tecnologias para o fazer “de forma positiva”, e construir sobre o “grande potencial destas técnicas para construir laços de amizade e de solidariedade que podem ajudar a tornar o mundo melhor “.

 

“O Papa de você” Para alcançar os jovens, o Vaticano, já sobre a partilha do site YouTube ou Twitter, hoje lança um novo site para os jovens. Desenvolvido sob os auspícios do Conselho Pontifício para as Comunicações Sociais, o site http://www.pope2you.net ( “o papa de você”) é particularmente ligado à rede social Facebook ou H2O News Channel. 

Inclui também uma “Wikicath” em que a maioria dos crentes encontrar mensagem papal. Um iPhone pedido também será baixado. Gustavo Henrique – Canção Nova

Read Full Post »

O Padre Fabio de Melo fará um show de lançamento do seu CD Iluminar, no Parque de Exposições, no dia 30 de janeiro apartir das 20h.

Venha e traga a sua famíla pra participar desse momento de louvor e oração.

Deus os abençoe e inte lá!!! 

Read Full Post »

Precisamos de Santos sem véu ou batina.
Precisamos de Santos de calças jeans e tênis.
Precisamos de Santos que vão ao cinema, ouvem música e passeiam com os amigos.
Precisamos de Santos que coloquem Deus em primeiro lugar, mas que se “lascam” na faculdade.
Precisamos de Santos que tenham tempo todo dia para rezar e que saibam namorar na pureza e castidade,ou que consagrem sua castidade.
Precisamos de Santos modernos, Santos do século XXI com uma espiritualidade inserida em nosso tempo.
Precisamos de Santos comprometidos com os pobres e as necessárias mudanças socias.
Precisamos de Santos que vivam no mundo se santifiquem no mundo, que não tenham medo de viver no mundo.
Precisamos de Santos que bebam Coca-Cola e comam hot dog, que usem jeans, que sejam internautas, que escutem disc man.
Precisamos de Santos que amem a Eucaristia e que não tenham vergonha de tomar um refri ou comer pizza no fim-de-semana com os amigos.
Precisamos de Santos que gostem de cinema, de teatro, de música, de dança, de esporte.
Precisamos de Santos sociáveis, abertos, normais, amigos, alegres, companheiros.
“Precisamos de Santos que estejam no mundo; e saibam saborear as coisas puras e boas do mundo mas que não sejam mundanos”.

João Paulo II

Read Full Post »

Um amigo, uma saudade

Existem pessoas que fazem falta em nossas vidas

Existem pessoas que fazem falta em nossas vidas. Quanto mais especiais e mais importantes para nós, tanto mais sentimos falta da presença delas, das coisas simples, dos pequenos gestos. É um sentimento que preenche a alma, mas, ao mesmo tempo, traz um vazio ao peito. Uma saudade sem tamanho.

Se estamos em um lugar e a saudade aperta, mesmo que tudo diga que a pessoa não virá, há uma esperança tão grande, que a todo momento vivemos a expectativa do encontro. Não importa o que nos dizem e o quão contrárias sejam as notícias, o coração vive a expectativa da chegada no olhar que busca o amigo em todos os lugares. Mesmo que demore dias, meses, anos, o coração sempre espera ansioso o reencontro com o coração do amigo.

Mas por que tudo isso? Por que esse sentimento tão forte de ausência e de saudade que preenche a alma? Por que isso não acontece com todas as pessoas?

Já dizia o poeta que quando sentimos saudade de um amigo, sentimos saudade do pedaço de nós que está no coração dele. Por isso o sentimento de ausência. Por isso a saudade tão forte. Só nos sentimos completos quando encontramos nele o pedaço de nós mesmos que nos falta. Não é uma dependência afetiva da pessoa, pelo contrário, é uma necessidade de encontrar a si mesmo nela.

Esse encontro não se limita à presença física, ele a transcende porque o sentimento que há nos corações nos leva além do tempo e do espaço. Padre Léo dizia: “A presença física é a mais pobre das presenças”, mas quando ela é sublimada, torna-se parte de um todo e intensifica o que já existe. Não depende de estar perto da pessoa, mas se há o sentimento puro e verdadeiro, essa proximidade se plenifica.

No entanto, não esperemos viver isso com todas as pessoas; essa graça ocorrerá com poucas, não porque algumas sejam melhores que as demais, mas porque foi a essas pessoas que Deus confiou parte de nós mesmos para que por elas fôssemos cuidados.

Essa é a saudade de uma verdadeira amizade. A saudade que é uma pessoa. Via pela qual encontramos no amigo a nós mesmos. Encontramos o que falta em nós e que a ele foi confiado por Deus. Por isso dói, por isso traz um vazio ao peito. Sentimos falta do pedaço de nós mesmos que ele traz em si.

Santo Agostinho dizia que a metade de nossa alma é um bom amigo. Por isso quando o coração apertar com a dor da saudade de um grande amigo, só o Senhor poderá romper o tempo, o espaço, e levar a nossa alma a estar novamente completa. Somente Ele pode consolar essa dor, pois é n’Ele que os verdadeiros amigos se encontram e se eternizam. No Senhor a saudade se torna esperança e alegre expectativa de reencontrar a si mesmo no coração de um grande amigo.

Tenho saudade! Por isso não demore a me trazer de volta para mim mesmo!

Saudade de mim em você.

Renan Félix
Seminarista da Comunidade Canção Nova

Read Full Post »

 

Upload feito originalmente por monicaoliver20

 

Essa é a minha família linda que Deus me deu.

Essa foto foi tirada na Praça da Baleia em Rio das Ostras, onde fomos passar o último fim de semana.

Obrigada Senhor, o passeio com a família foi uma benção.

Família a gente não escolhe, ganha de presente de Deus.

Família, amo muito vocês!!!

Read Full Post »

Namorar ou ficar

Nos dias de hoje, por incrível que pareça, namorar é considerado fora de moda. O “ficar” parece muito mais fácil, certo? Talvez nem tanto. No “ficar” as pessoas se encontram, se atraem e acabam trocando beijos ou até algo mais. Mas é importante dizer que esse tipo de relacionamento caracteriza-se pela ausência de compromisso, de limites e regras claramente estabelecidas: o que pode ou não pode é definido no momento em que o relacionamento acontece, de acordo com a vontade dos próprios “ficantes”.

A duração do “ficar” varia: o tempo de um único beijo, a noite toda, algumas semanas. Nessa situação, ligar no dia seguinte ou procurar o outro não é dever de nenhum dos envolvidos.

Por essa razão, esse tipo de envolvimento acaba se tornando atraente para muitas pessoas que desejam apenas curtir o lado bom do namoro, sem responsabilidades, cobranças ou compromissos. A partir disso essa prática acaba substituindo e muito o namoro; muitos jovens preferem apenas trocar alguns carinhos a encarar uma relação mais séria. O problema é que, muitas vezes, bate uma carência, uma vontade de ter alguém…

A pessoa que sempre “fica” dificilmente se envolve. Chega uma hora em que é natural sentir vontade de ter alguém com quem sair, conversar, dividir bons e maus momentos, trocar beijos e carinhos, enfim, ter um relacionamento. Algumas pessoas, às vezes, ficam com vários parceiros na mesma noite, às vezes durante vários dias.

Para refletir:

1) ficar é namorar de brincadeira;

2) ficar é praticar para ver se vai dar certo;

3) ficar é suprir provisoriamente a carência afetiva e sexual;

4) ficar é curtir todo mundo numa boa, sem compromisso

5) enfim, ficar não significa namorar nem mesmo significa crescer.

Pense sempre que Deus tem o melhor para você. Valorizar-se é o caminho da busca da verdadeira felicidade.

“O jovem não foi feito para o prazer, mas para o desafio!” (Paul Marcel, filósofo cristão francês).

João Mariano e Silvia Helena
Casal da Comunidade Canção Nova

Read Full Post »

Older Posts »